fbpx
NovidadeRobótica Educacional

Computação e Robótica Educacional aplicada na prática: Por onde começar a programar?

A programação é o processo de criar instruções ou algoritmos para que uma máquina execute tarefas específicas. Essas instruções são chamadas de código e são escritas em uma linguagem de programação para serem interpretadas. Desse modo, a máquina consegue verificar as instruções que passamos e executar as ações.

Utilizada em diversos campos da tecnologia, como na robótica, automação industrial, inteligência artificial e desenvolvimento web, a programação permite a criação de inúmeros projetos, desde aplicativos móveis e jogos até sistemas operacionais, softwares empresariais e industriais e controle de robôs.

Embora a programação possa parecer complexa para iniciantes, é uma habilidade que pode ser aprendida com prática e persistência. Ela envolve vários conceitos, dentre eles, o pensamento computacional que inclui: a decomposição, a abstração, a repetição de padrões e os algoritmos. Além disso, é necessário compreender sua lógica, incluindo a estruturas de dados, as variáveis, as condicionais, os loops, as funções, dentre outros. O pensamento computacional deve ser desenvolvido justamente para aprendermos a pensar como o computador cria e resolve problemas. É a capacidade de entender como é o funcionamento operante da máquina.

Atualmente, programar é uma habilidade altamente valorizada e possui alta demanda no mercado de trabalho. Desse modo, aprender programação pode abrir portas para muitas oportunidades de carreira e ajudar as pessoas a se destacarem em seus respectivos campos.

E por onde podemos começar a programar? Quando decidimos aprender programação precisamos entender o que é, e como funciona, para a partir de então pesquisar quais as linguagens que melhor atendem aos nossos objetivos.

Se você deseja aprender um pouco mais ou quer saber por onde começar, separamos algumas dicas que podem ser seu ponta pé inicial.

DICAS PARA COMEÇAR A PROGRAMAR

1.    Tenha um objetivo: Saiba o motivo pelo qual você quer aprender programar e planeje seus estudos com base nesse objetivo.

2.   Estude conceitos de programação: A lógica de programação é a base para aprender programar em qualquer linguagem. Ao estudar lógica de programação você aprenderá a organizar as informações de forma clara e na ordem adequada para que o computador intérprete corretamente o seu código. A linguagem de programação pode ser específica, dependendo de como e o que se deseja programar. No entanto, a lógica de programação tem conceitos básicos que servem como uma linguagem universal.

3.  Escolha uma linguagem de programação: A escolha da linguagem de programação dependerá do seu objetivo. Nesse caso, você precisa avaliar se seu interesse está em aplicações web, sistemas, jogos, mobile, entre outras. Uma excelente opção para quem está começando do zero é a linguagem de programação em blocos, como o Scratch. Mesmo tendo sido desenvolvida com intuito de ensinar crianças e jovens, a programação em blocos também pode ser um excelente começo para adultos que desejam aprender. Para as programações escritas, o Portugol é um excelente começo, pois é uma linguagem de programação em português criada para ser simples e de fácil entendimento, permitindo que o iniciante se concentre na lógica de programação. A partir da programação em blocos e Portugol, você se sentirá mais seguro para encarar as demais linguagens como: C, C#; C++; Python; Java Script; SQL; PHP; dentre outras.

4.   Mantenha uma rotina de estudos constantes. A programação se reinventa a todo momento para atender as demandas de mercado e também para facilitar a vida do programador. Por isso, é importante estar em constante atualização. Aprofunde seus estudos no objetivo desejado.

5.   Pratique e propague o conhecimento: Programação exige muito aprendizado prático. Por isso, é necessário colocar a mão na massa e praticar diversas vezes até compreender um conceito ou algo novo. Quanto mais você praticar, mais irá se desenvolver. Além disso, compartilhe o que aprendeu, pois a melhor forma de aprender é ensinando.

VANTAGENS PARA APRENDER A PROGRAMAR

1.  Mercado em crescimento. Falamos aqui das oportunidades de trabalho que tem ganhado cada vez mais espaço para os programadores. Esse ramo só tem tendência para o crescimento.

2.    A programação está em todo lugar. Tudo que fazemos e utilizamos hoje necessita de programação, inclusive aquela que não está plugada. Como já vimos anteriormente, conhecer e entender sobre pensamento computacional é um ganho para qualquer área que deseja atuar.

3.   Desenvolvimento de habilidades sociemocionais e interpessoais. As chamadas soft skills são as habilidades necessárias que devem ser desenvolvidas por todo e qualquer profissional, mas tem ganhado um espaço bem especial no setor tecnológico, uma vez que há necessidade de mantermos a relação e a interação entre homem e máquina vem crescendo a todo instante. Essa relação estabelece alguns critérios como bem sabemos, um deles permeia as questões éticas e sociais de convívio em sociedade e para garantir que isso seja mantido é necessário que os trabalhadores e desenvolvedores da área de tecnologia entendam sobre esses assuntos com cautela e que tenham excelente capacidade para a tomada de decisões.

4.   Flexibilidade. O trabalho com programação é um trabalho que não exige necessariamente a presença do programador em um ambiente físico de trabalho. Além disso, vivemos em um mundo pós pandêmico, que identificou as vantagens do home office como uma ferramenta benéfica para realização do trabalho. A aprendizagem da programação tem enfrentado vários desafios, mas em contrapartida tem grandes e excelentes vantagens que permitem novos conhecimentos, um amplo espaço no mercado de trabalho, com alta demanda de profissionais qualificados para trabalharem com início imediato. A capacidade de programar pode ajudar a impulsionar a carreira de uma pessoa em muitas áreas, e é uma habilidade valiosa e em constante evolução no mundo da tecnologia. Não tenha medo de começar e continue praticando para aprimorar suas habilidades.

COMO INICIAR A PROGRAMAÇÃO COM ATIVIDADES EDUCACIONAIS

Existem muitas maneiras de iniciar a programação com atividades educacionais, dependendo da idade e do nível de habilidade dos estudantes. Atividades desplugadas que envolvem computação e robótica, tem ganhado destaque especial em meio aos professores, uma vez que essas atividades não exigem uma dedicação e estudo de uma linguagem específica da programação, mas que trabalha com a linguagem universal dos conceitos relacionados ao pensamento computacional.

PARA SE APLICAR EM SALA DE AULA

Para iniciar uma atividade de programação em sala de aula que seja desplugada, comece com atividades simples e que remontem o lúdico, principalmente para trabalhar com as crianças. No documento de Habilidades de Computação – Complemento à BNCC existem inúmeras atividades que atendem a computação desplugada com exemplos práticos para serem aplicados em sala de aula.

Nossa sugestão de atividade para ser aplicada em sala de aula compreende a computação e a robótica. Trabalhe com os alunos sobre comandos necessários para a realização de uma ação. O objetivo da atividade é que um ou mais integrantes da turma seja um robô, os outros colegas deverão programá-lo e solicitar que ele execute corretamente os comandos. Você pode montar um roteiro com alguma história ou contexto que deve ser seguido, como por exemplo: Ir de um determinado lugar

Nessa atividade é possível sugerir cards com instruções coladas ao chão ou que o grupo de alunos escreva os comandos no caderno e fale para que os ‘robôs’ possam executar as ações.

Habilidades da BNCC: (EI03CG02); (EF12EF04); (EF67EF08); (EF67EF18); (EM13LGG501); (EM13LGG503); (EM13MAT405).

Habilidades de Computação – Complemento à BNCC: (EI03CO03); (EI03CO04); (EM13CO16).

Até a próxima,

Paloma Marques

Dúvidas? Deixe seu comentário

Paloma Marques

Mestra em Educação, Pós Graduada em EaD e as Tecnologias Educacionais, Pós Graduanda em Filosofia, Conhecimento e Educação. Graduada em Artes Visuais, Filosofia e Pedagogia. Atuo como Pedagoga no setor de Desenvolvimento de Produtos na Casa da Robótica. Realizo o planejamento, produção, criação e revisão dos materiais educativos com ênfase em Robótica Educacional. Aprendiz de programação em blocos e fascinada em contribuir para o desenvolvimento de pessoas por meio da educação.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.