fbpx

Conhecendo o Novo Blynk 2.0 – A nova plataforma do Blynk IoT

No tutorial de hoje, vamos apresentar a vocês o Blynk 2.0 – a nova plataforma Blynk.

O Blynk é uma plataforma completa desenvolvida para prototipação, implantação e gerenciamento remoto de dispositivos eletrônicos em Internet das Coisas (Internet of Things – IoT), permitindo que o usuário crie interfaces para controlar e monitorar projetos de hardware.

Com o Blynk é possível controlar microcontroladores de qualquer lugar do mundo, coletar dados de sensores em tempo real, criar painéis visuais personalizados e salvar dados automaticamente na nuvem, receber notificações importantes e muito mais.

Em junho de 2021, O Blynk apresentou uma nova versão de sua plataforma, o Blynk 2.0 ou Blynk IoT. A nova plataforma foi desenvolvida para apoiar projetos em qualquer escala, desde criação DIY pessoais a milhões de dispositivos comerciais conectado. O Blynk 2.0 representa uma nova geração de software IOT, mais avançado e robusto do que nossa plataforma anterior, e é feito sob medida para desenvolvedores, pequenas empresas e startups.

O Blynk 2.0 possibilita que você conecte seu hardware à nuvem e construa aplicativos iOS, Android e Web para analisar dados históricos e em tempo real provenientes de dispositivos, controlá-los remotamente de qualquer lugar do mundo, receber notificações importantes via e-mail, tweet ou sms, e muito mais…

Atenção! O Blynk Legacy, versão anterior da plataforma, continua funcionando. No entanto, não é mais desenvolvida e suportada.

Plataforma Blynk 2.0 - novo Blynk IoT
Figura 1 – Plataforma Blynk IoT 2.0.
Fonte: Blynk, 2022.

COMPONENTES DO BLYNK 2.0

O Blynk 2.0 é basicamente, formado por seis componentes principais, que são:

• Blynk.App: Aplicativo gratuito disponível para Android e iOS que permite ao usuário criar interfaces de projetos, conectar dispositivos e monitorá-los remotamente;
• Portal da Web Blynk.Console: Página na Web para configuração e gerenciamento de dispositivos, usuários, dados e organizações;
• Biblioteca Blynk.Edgent: Do lado do hardware, o Blynk disponibiliza bibliotecas de código aberto para as plataformas de desenvolvimento mais populares, que possibilitam a comunicação com o servidor e processam todos os comandos de entrada e saída;
• Servidor Blynk.Cloud: é o servidor responsável por todas as comunicações entre seus dispositivos;
• Blynk.Inject: Conecta dispositivos à rede WiFi local diretamente do aplicativo Blynk;
• Blynk.Air: Atualiza dispositivos com suporte over-the-air.


REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO BLYNK 2.0

Para utilizar o Blynk faz-se necessário os seguintes requisitos:

• Hardware: Um Arduino, Raspberry Pi, ESP 8266, ESP32, Micro:bit ou um kit de desenvolvimento semelhante;
• Internet: Para funcionamento o Blynk necessita de acesso à internet;
• Smartphone: O Blynk App funciona tanto em smartphones Android ou iOS;
• Cadastro de usuário: Para uso do Blynk 2.0 é necessário realizar um cadastro;
• Biblioteca Blynk 2.0: É necessário instalar a biblioteca Blynk para utilizá-lo.

PRIMEIROS PASSOS PARA UTILIZAÇÃO DO BLYNK


Instalando o aplicativo Blynk.App

O aplicativo Blynk.App (Blynk IoT) encontra-se disponível para Android e iOS. Desta forma, para realizar o download em seu dispositivo será necessário acessar a loja de aplicativos Play Store ou App Store.

Você também pode encontrar o Blynk.App por meio dos seguintes links:

Link do Blynk.App para Android:

https://play.google.com/store/apps/details?id=cloud.blynk&hl=pt_BR&gl=US

Link do Blynk.App para iOS:

https://apps.apple.com/br/app/blynk-iot-new/id1559317868

Criando uma conta e primeiro acesso no Blynk

Após a instalação do aplicativo em seu dispositivo um ícone será criado na tela inicial e para iniciar o aplicativo basta clicar neste ícone. Ao abrir o Blynk.App pela primeira vez, será necessário criar um cadastro de acesso. Para isto, clique na opção Sign Up, inclua um e-mail válido e aceite os termos e condições de uso da plataforma. Para confirmar a criação da conta, acesse o seu e-mail e crie uma senha.

Após a realização do cadastro a tela da Figura 2 será exibida.

Tela inicial do novo Blynk 2.0 - Blynk IoT
Figura 2 – Tela inicial do Blynk.App.

Os ícones numerados na Figura 1 são detalhados a seguir:

1. Menu lateral esquerdo: Quando selecionamos este ícone (Figura 3), o menu lateral esquerdo abre as opções de configuração do perfil do usuário, de pagamento, de organização e do aplicativo, bem como a opção de ajuda, sobre o Blynk.App e Log out.
2. Add New Device (Adicionar Dispositivo): Esta opção habilita o uso do Blynk.Inject, que permite a adição de um dispositivo habilitado com WiFi, a exemplo do ESP8266, ESP32, Arduino MKR1010, Arduino Nano 33IoT, entre outros;
3. Developer Mode (Modo Desenvolvedor): Esta opção ativa o modo desenvolvedor do Blynk, usuário que tem acesso a todas as funcionalidades necessárias para configurar um projeto;
4. New Template (Novo template): Esta opção permite que o usuário desenvolvedor crie novos projetos.

Menu lateral esquerdo do Blynk.App. Novo Blynk IoT 2.0.
Figura 3 – Menu lateral esquerdo do Blynk.App.

Você também pode fazer o cadastro por meio do portal da Web Blynk.Console, acessando o seguinte link:

https://blynk.cloud/dashboard/login

Ao entrar na página de login do Blynk.Console, clique na opção “Create new accout” para criar uma conta, inclua um e-mail válido e aceite os termos e condições de uso da plataforma. Para confirmar a criação da conta, acesse o seu e-mail, crie uma senha e preencha o seu primeiro nome.

Após isto, você será direcionado novamente para o Blynk.Console. A tela inicial do Blynk.Console pode ser visualizada na Figura 4.

Tela inicial do Blynk.Console. Novo Blynk IoT 2.0.
Figura 4 – Tela inicial do Blynk.Console.

Os ícones numerados representam:
1. Search (Pesquisar): Esta opção exibe os dispositivos, localizações e usuários cadastrados;
2. Templates: Esta opção permite que o usuário desenvolvedor veja todos os projetos criados;
3. Upgrade: Exibe os planos do Blynk (Free, Plus e Pro);
4. Blynk.Air: Interface para atualizar os dispositivos over-the-air (OTA);
5. Help (Ajuda): Apresenta o tutorial rápido, documentação, comunidade e site oficial do Blynk. Amém disso, permite que o desenvolvedor reporte um erro;
6. Setting (Configurações): Exibe as configurações da organização;
7. User Profile (Perfil do usuário): Exibe as informações do usuário;
8. My Devices (Meus dispositivos): Apresenta os dispositivos de hardware cadastrados. Hardwares compatíveis: ESP32, ESP8266, Arduino, Raspberry Pi, Micro:bit, entre outros.
9. + New Device (Adicionar novo dispositivo): Modo de adicionar um novo dispositivo.

Ativar modo desenvolvedor

No Blynk, o desenvolvedor é um usuário que tem acesso a todas as funcionalidades necessárias para configurar a plataforma para uso. Deste modo, para que consigamos desenvolver projetos com o Blynk, precisamos ativar o modo desenvolvedor.

Para isto, abra o Blynk.App ou Blynk.Console, navegue até My Profile no menu à esquerda e verifique se a chave do modo desenvolvedor está ativada, conforme Figura 5.

Ativar modo desenvolvedor.  Blynk IoT 2.0.
Figura 5 – Ativar modo desenvolvedor.

Instalação do Blynk.Edgent no Arduino IDE

Para que o Blynk funcione em sua plataforma de hardware é necessário instalar uma biblioteca. A biblioteca Blynk é uma extensão que irá rodar em seu hardware, sendo responsável pela conectividade, autenticação de dispositivo na nuvem e processos de comandos entre o Blynk.App, a nuvem e o hardware.

A biblioteca Blynk encontra-se disponível para download no gerenciador de bibliotecas do Arduino IDE. Para acessar o gerenciador de bibliotecas no Arduino IDE pressione Ctrl+Shift+I ou siga o caminho: Ferramentas > Gerenciar Bibliotecas…, conforme Figura 6.

Caminho para o gerenciador de bibliotecas do Arduino IDE.
Figura 6 – Caminho para o gerenciador de bibliotecas do Arduino IDE.

Em seguida, pesquise por “Blynk” no campo de busca, localize a versão mais nova e realize a instalação clicando em Instalar, conforme a Figura 7.

 Instalação da biblioteca Blynk no Arduino.
Figura 7 – Instalação da biblioteca Blynk no Arduino.

Com a biblioteca instalada, feche o Arduino IDE e abra-o novamente.

Em seguida, vamos verificar se a biblioteca foi instalada corretamente por meio do seguinte caminho: Toolbar > Sketch > Incluir Biblioteca, onde buscaremos a biblioteca Blynk, conforme a Figura 8.

Caminho para verificar se a biblioteca Blynk foi instalada corretamente.
Figura 8 – Caminho para verificar se a biblioteca Blynk foi instalada corretamente.


Com a biblioteca e o aplicativo instalados, a plataforma Blynk está pronta para ser utilizada. Faltando apenas carregar o código para um microcontrolador para criar as mais diversas aplicações.

Espero que tenham gostado deste tutorial. Em caso de dúvidas deixe seu comentário abaixo.

Att.,
Carol Correia Viana

REFERÊNCIAS

BLYNK. What happened to the legace Blynk platform?. Disponível em: <https://blynk.io/blog/what-will-happen-to-the-legacy-blynk-platform>. Acesso em: 04 jan. 2022.

BLYNK. How to get started with the new Blynk. Disponível em: <https://blynk.io/blog/how-to-get-started-with-blynk>. Acesso em: 04 jan. 2022.

BLYNK. Meet the next-generation Blynk platform!. Disponível em: <https://blynk.io/blog/meet-the-new-blynk-platform>. Acesso em: 04 jan. 2022.

BLYNK. Documentation. Disponível em:<https://docs.blynk.io/en/>. Acesso em: 04 jan. 2022.

Dúvidas? Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.